Quem sou:

Minha foto

Sou Bacharel em Turismo e Meio Ambiente pela UNESPAR - Universidade Estadual do Paraná/Campus de Campo Mourão. 
Praticante de Artes Marciais desde 2007, graduado Instrutor pela Federação Paranaense de Kung fu Wushu (2011) e Professor em 2012 pela CBKW. 
- Faixa preta, 1º duan pela Confederação Brasileira de Kung fu Wushu. 
- Faixa azul de Jiu-jitsu pela Checkmat e competidor de MMA pela Markine Fight.
- Atualmente sou integrante da Seleção Paranaense e Brasileira de Kung fu Wushu/Sandá 
- Vigilante Patrimonial na empresa Master Vigilância Especializada
- Professor de Boxe Chinês na Academia Markine Fight Centro de Treinamentos Campo Mourão - Paraná.


MEDALHISTA NOS CAMPEONATOS E EVENTOS: 

- Vice-Campeão brasileiro de Sandá (2014), 3º em (2013) e 5º em 2012.
- Campeão estadual (paranaense): (2008, 2009, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016...) Vice (2010). 
- 1 Grand Prix de Boxe Chinês: 1º colocado - ano: 2009
- Copa Paraná: 1º colocação nos anos: 2008, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015... 
- 6º Torneio da Liga Nacional de Sandá - 1º colocado - ano: 2011
- Kung fu Championship: 1º colocado - ano: 2011
- Ct Dragão DN Toledo - 2º colocado 
- Copa Amizade de Jiu-jitsu Umuarama: 3º lugar - ano: 2013
- Kickboxing em Palotina. Jogos abertos - 1º lugar - 2015
- II MSC MMA Sanda Combat - 1º lugar - 2015
- III MSC MMA Sanda Combat - 1º lugar - 2015
- IV MSC MMA Sanda Combat - 1º lugar - 2015
- I° Markine Fight Combat MMA - 1º lugar - 2016
- II Markine Fight Combate MMA - 1º lugar - 2017

Treinadores e ex-treinadores que contribuíram para o meu desenvolvimento nas artes marciais:

Prof Markine Santos - Sandá 
Prof. Daniel Ramos - Jiu-jitsu - Gracie
Prof Ricardo "Didi" Silva - Jiu-jitsu - Gracie
Prof Kayo Borghi - Jiu-jitsu - Checkmat
Prof João Guedes - Jiu-jitsu - Nova União
Prof. Elpidio Koch Junior - Jiu-jitsu - Gracie Barra Paraná

Frase: "Um atalho é sempre a distância mais longa entre dois pontos. Nada é tão fácil quanto parece, nem tão difícil quanto a explicação do manual."

"Assim como o lutador, o guerreiro conhece sua imensa força; e jamais luta com quem não merece a honra do combate.

O lutador que degusta o tempo, se alimenta de vitórias; pois da perseverança é que provém as conquistas”. (Autor desconhecido)

VISITANTES EM TEMPO REAL

Buda

"A lei da mente é implacável. O que você pensa, você cria; O que você sente, você atrai; O que Você acredita, torna-se realidade."
Boa leitura

Vitórias

"Há vitórias que exaltam, outras que corrompem, derrotas que matam, outras que despertam." Antoine de Saint-exupéry
"Gosto da sinceridade das horas que não falamos absolutamente nada. Só assim tudo é dito em absoluto." (CLARICE FREIRE)

Se sentindo romântico

"Mesmo que o tempo me leve a lugares distantes e me faça esquecer parte da minha vida. Haverá sempre lembranças de você. Prometi guarda-la em minha alma e não no meu coração, porque um dia meu coração deixará de bater, mas minha alma jamais deixará de existir..."

Turismólogo

Turismólogo
Este profissional pode assumir o papel de empreendedor, gestor e administrador, integrando todas as atividades do setor de turismo. Poderá atuar ainda em empreendimentos de turismo, na organização e administração de empresas e empreendimentos turísticos, no planejamento e execução de projetos de turismo regional, nacional e internacional, na programação e organização de atividades de lazer, na docência de cursos profissionalizantes de Turismo, na identificação e avaliação de potencial turístico. No decorrer do curso são desenvolvidos programas de qualidade voltados para o turismo, visando à satisfação do consumidor, à preservação do meio ambiente, à qualidade de vida das populações regionais, ao desenvolvimento sustentável, à formação de mão-de-obra qualificada. O profissional pode atuar em setores de empresas públicas ou privadas, relacionados ao turismo e meio ambiente, empresas de turismo e meio ambiente, escolas, universidades. (UNESPAR/CAMPUS CAMPO MOURÃO, 2014)

quarta-feira, 8 de abril de 2015

CHIAVENATO. Idalberto. Recursos Humanos: O capital das Organizações. 9º ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. PDF

Capítulos disponíveis:

A interação entre pessoas e organizações - 1º Capitulo



*** Solicitar o arquivo em PDF via e-mail:
edilsonluis@gmail.com ou edilsonluis_fernandes@yahoo.com.br

terça-feira, 7 de abril de 2015

Empreendedores da Idade Média: Séc. XVII, XVIII, XIX e XX

UNESPAR – UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ


O site disponível em: www.administradores.com.br, trás alguns autores que definem o empreendedorismo e também relata alguns nomes de pessoas consideradas empreendedores, logo, a origem dessa palavra.
Segundo o site citado anteriormente, o empreendedorismo em termos acadêmicos é um campo muito recente. O próprio, cita “DOLABELA, 1999”, pois o  mesmo diz que em 1975, nos EUA, existiam cerca de cinquenta cursos. Em 1999 haviam mais de mil, em universidades e escolas de segundo grau, ensinando Empreendedorismo. Portanto, se viu a necessidade de estudar essa dinâmica.
No entanto, conforme solicitado em sala de aula, buscar nomes de pessoas empreendedoras antes mesmo da palavra existir, ou seja, empreendedores na idade média. Nessa época, o termo empreendedor foi utilizado para aquele que gerenciava grandes projetos de produção. O primeiro nome citado como empreendedor da Idade Média era o clérigo, pois o mesmo era encarregado de obras arquitetônicas, como castelos e fortificações, prédios públicos, abadias e catedrais.
“A palavra empreendedor (entrepreuneur) foi utilizada pela primeira vez na língua francesa no início do século XVI, para designar os homens envolvidos na coordenação de operações militares. A primeira relação efetiva entre assumir riscos e empreendedorismo ocorreu no século XVII, onde era estabelecido um acordo entre governo e empreendedor para execução de serviço ou fornecimento de um produto. Com preços prefixados, os lucros ou prejuízos provenientes destas transações, eram atribuídos exclusivamente aos empreendedores.”
Anteriormente foi citado o Clérigo como sendo um nome de representante para empreendedores da idade média, mas um nome em especifico foi John Law, francês que conseguiu permissão para estabelecer um banco real. Esse banco evoluiu para uma franquia exclusiva, formando uma empresa comercial no Novo Mundo – a Mississippi Company.
Outro nome foi Richard Cantillon, que foi escritor e economista do século XVII, o mesmo é considerado por muitos como um dos criadores do termo empreendedorismo, tendo sido um dos primeiros a diferenciar o empreendedor – aquele que assumia riscos – do capitalista – aquele que fornecia o capital.
Cantillon descreveu o empreendedor, como alguém que corria riscos, através da observação dos comerciantes, fazendeiros, artesãos e outros proprietários individuais “compram a um preço certo e vendem a um preço incerto, portanto operam com risco” (HISRICH, 2004, p. 28).
No século XVII, foi desenvolvido um instrumento para medir pressão atmosférica - o barômetro (1643). A invenção do barômetro é atribuída a Evangelista Torricelli, um matemático italiano que foi discípulo de Galileu Galilei, portanto, acredito que ele seja o representante dessa época. 
O século XVIII aparece o nome de Thomas Edison, pesquisador da eletricidade e química. Seu nome é lembrado devido suas diversas criações e teorias ligadas à eletricidade.
No final do século XIX e início do século XX, de acordo com Dornelas (2001), citado no referido site, os empreendedores foram confundidos com gerentes ou administradores, vigorando esta concepção sob o enfoque econômico até os dias atuais, sendo os empreendedores definidos como aqueles que organizam a empresa, pagam os empregados, planejam, dirigem e controlam as ações desenvolvidas na organização, mas sempre a serviço do capitalismo.
Andrew Carnegie é um dos melhores exemplos dessa definição, pois não inventou nada, mas adaptou e desenvolveu nova tecnologia na criação de produtos para alcançar vitalidade econômica.
Século XIX acredito que seja representado por Alessandro Volta, professor, pesquisador, cientista e autor da tese onde construía um dispositivo que criaria um fluxo continuo de eletricidade, ou seja, a bateria elétrica.
No século XX um dos maiores representantes é Albert Einstein, que foi cientista e criador da teoria da relatividade.



REFERENCIAS


Albert Einstein. Disponivel em: < http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Seresvivos/Ciencias/AlbertEinstein.php > Acessado dia 07/04/15 > Acessado dia 07/04/15.

Definição de empreededores. Disponivel em: < http://www.administradores.com.br/noticias/negocios/o-que-e-empreendedorismo/42396/ > Acessado dia 07/04/15


segunda-feira, 6 de abril de 2015

COMO DAR PRAZER AS MULHERES

COMO DAR PRAZER AS MULHERES
Coisas simples que dão prazer as mulheres