Quem sou:

Minha foto

Sou Bacharel em Turismo e Meio Ambiente pela UNESPAR - Universidade Estadual do Paraná/Campus de Campo Mourão. 
Praticante de Artes Marciais desde 2007, graduado Instrutor pela Federação Paranaense de Kung fu Wushu (2011) e Professor em 2012 pela CBKW. 
- Faixa preta, 1º duan pela Confederação Brasileira de Kung fu Wushu. 
- Faixa azul de Jiu-jitsu pela Checkmat e competidor de MMA pela Markine Fight.
- Atualmente sou integrante da Seleção Paranaense e Brasileira de Kung fu Wushu/Sandá 
- Vigilante Patrimonial na empresa Master Vigilância Especializada
- Professor de Boxe Chinês na Academia Markine Fight Centro de Treinamentos Campo Mourão - Paraná.


MEDALHISTA NOS CAMPEONATOS E EVENTOS: 

- Vice-Campeão brasileiro de Sandá (2014), 3º em (2013) e 5º em 2012.
- Campeão estadual (paranaense): (2008, 2009, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016...) Vice (2010). 
- 1 Grand Prix de Boxe Chinês: 1º colocado - ano: 2009
- Copa Paraná: 1º colocação nos anos: 2008, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015... 
- 6º Torneio da Liga Nacional de Sandá - 1º colocado - ano: 2011
- Kung fu Championship: 1º colocado - ano: 2011
- Ct Dragão DN Toledo - 2º colocado 
- Copa Amizade de Jiu-jitsu Umuarama: 3º lugar - ano: 2013
- Kickboxing em Palotina. Jogos abertos - 1º lugar - 2015
- II MSC MMA Sanda Combat - 1º lugar - 2015
- III MSC MMA Sanda Combat - 1º lugar - 2015
- IV MSC MMA Sanda Combat - 1º lugar - 2015
- I° Markine Fight Combat MMA - 1º lugar - 2016
- II Markine Fight Combate MMA - 1º lugar - 2017

Treinadores e ex-treinadores que contribuíram para o meu desenvolvimento nas artes marciais:

Prof Markine Santos - Sandá 
Prof. Daniel Ramos - Jiu-jitsu - Gracie
Prof Ricardo "Didi" Silva - Jiu-jitsu - Gracie
Prof Kayo Borghi - Jiu-jitsu - Checkmat
Prof João Guedes - Jiu-jitsu - Nova União
Prof. Elpidio Koch Junior - Jiu-jitsu - Gracie Barra Paraná

Frase: "Um atalho é sempre a distância mais longa entre dois pontos. Nada é tão fácil quanto parece, nem tão difícil quanto a explicação do manual."

"Assim como o lutador, o guerreiro conhece sua imensa força; e jamais luta com quem não merece a honra do combate.

O lutador que degusta o tempo, se alimenta de vitórias; pois da perseverança é que provém as conquistas”. (Autor desconhecido)

VISITANTES EM TEMPO REAL

Buda

"A lei da mente é implacável. O que você pensa, você cria; O que você sente, você atrai; O que Você acredita, torna-se realidade."
Boa leitura

Vitórias

"Há vitórias que exaltam, outras que corrompem, derrotas que matam, outras que despertam." Antoine de Saint-exupéry
"Gosto da sinceridade das horas que não falamos absolutamente nada. Só assim tudo é dito em absoluto." (CLARICE FREIRE)

Se sentindo romântico

"Mesmo que o tempo me leve a lugares distantes e me faça esquecer parte da minha vida. Haverá sempre lembranças de você. Prometi guarda-la em minha alma e não no meu coração, porque um dia meu coração deixará de bater, mas minha alma jamais deixará de existir..."

Turismólogo

Turismólogo
Este profissional pode assumir o papel de empreendedor, gestor e administrador, integrando todas as atividades do setor de turismo. Poderá atuar ainda em empreendimentos de turismo, na organização e administração de empresas e empreendimentos turísticos, no planejamento e execução de projetos de turismo regional, nacional e internacional, na programação e organização de atividades de lazer, na docência de cursos profissionalizantes de Turismo, na identificação e avaliação de potencial turístico. No decorrer do curso são desenvolvidos programas de qualidade voltados para o turismo, visando à satisfação do consumidor, à preservação do meio ambiente, à qualidade de vida das populações regionais, ao desenvolvimento sustentável, à formação de mão-de-obra qualificada. O profissional pode atuar em setores de empresas públicas ou privadas, relacionados ao turismo e meio ambiente, empresas de turismo e meio ambiente, escolas, universidades. (UNESPAR/CAMPUS CAMPO MOURÃO, 2014)

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Turismo no Brasil السياحة في البرازيل

Cataratas do Iguaçu

As Cataratas do Iguaçu é um dos locais mais visitados no Brasil. As mesmas estão localizadas entre o Parque Nacional do Iguaçu, no estado do Paraná e no o Parque Nacional Iguazú, Misiones na Argentina. Vale ressaltar que ambos são considerados Patrimônio da Humanidade.
O parque do lado argentino foi criado em 1934, cinco anos depois foi a vez da criação do parque brasileiro. Seu nome tem origem no idioma guarani e significa água grande.
Para mais detalhes, acessem: <www.cataratasdoiguacu.com.br/portal/paginas/37-cataratas-do-iguacu.aspx - Acessado em 05 de agosto de 2014.

Uma das 7 maravilhas da natureza - Cataratas do Iguaçu - Brasil

TURISMO NO PANTANAL MATO-GROSSENSE (MT E MS)


Fonte: nomteassim.blogspot.com.br


Fonte: janoms.blogspot.com.br

           O objetivo deste é apresentar um roteiro com atividades turísticas realizadas no Pantanal que se localiza no estado do Mato Grosso. O Pantanal representa a maior planície alagada do mundo, segundo o Portal Ecoviagem (2014).
Jacaré
          O motivo para a buscar desse lugar são diversos, pois o Pantanal tem muitos atrativos naturais, como por exemplo, seus rios, lagos, vegetações e a diversidade de aves e peixes que vivem neles. O que também chama a atenção dos turistas são os animais considerados perigosos, como os jacarés, onças e cobras, porém, encontra-se em abundancia os cervos, as capivaras e tanto outros animais, que transformam a paisagem num verdadeiro viveiro natural. Quanto às atividades turísticas, podem-se destacar as cavalgadas, as caminhadas e os safáris fotográficos, onde se podem ver de perto os tamanduás, jacarés, macacos, capivaras, garças, colhereiros, biguás e outros tantos animais da vida selvagem do pantanal.

Tuiuiú - Ave simbolo do Panatanal 


             Por possui uma biodiversidade faunística apenas superada pela a que existe na Amazônia, porém apresentando maior número de indivíduos por espécies, o Pantanal torna-se um bioma único.  São mais de 650 espécies de aves (garças, tuiuiús, colhereiros, socos, saracuras), 80 de mamíferos (capivara, cervo-do-pantanal, ariranhas, onças, macacos), 260 tipos de peixes (dourado, piraputanga, piauçu, mato-grosso) e 50 de répteis (jacaré-do-pantanal, sucuri), além da grande diversidade de insetos. (BRASIL ESCOLA, 2014).
Sucuri - é a segunda maior serpente do mundo. A fêmea chega a medir 9 metros e o 4,5 metros de cumprimento
Fonte: Inforescola (2014)

            A cidade de Bonito, por exemplo, é uma região de excepcional beleza localizada do Mato Grosso do Sul, na borda do Pantanal. Uma das atividades nessa cidade é a exploração de cavernas, com descidas nas cachoeiras em botes de borracha e mergulhos nos rios e nascentes da região.
Vale ressaltar que:

“[...] o bioma Pantanal é considerado uma das maiores extensões úmidas contínuas do planeta. Este bioma continental é considerado o de menor extensão territorial no Brasil, entretanto este dado em nada desmerece a exuberante riqueza que o referente bioma abriga. [...]” (MMA, 2014)

           Portanto, são os mais diversos turistas que buscam visitar o Pantanal, ou seja, desde aqueles que apenas desejam conhecerem de perto os animais exóticos, degustar da gastronomia local ou se divertirem participando do Ecoturismo, e os que buscam estudar seu bioma pantanal, conhecendo e agregando valor a uma tão pequena parte territorial brasileira.
Pacu assado. Esse peixe é encontrado em abundância nos rios do Mato Grosso
         Infelizmente, essa riqueza biológica natural tem sido ameaçada pela crescente expansão agrícola e urbana. A partir dessa problemática é que o Turismólogo juntamente com outros profissionais qualificados poderão trabalhar, evitando que degradações como as citadas ocorram de modo tão acelerado.
Capivaras

Onça Pintada

Tatu Bola

Arara Azul - Simbolo da Mata Atlântica

VAMOS PRESERVAR??

Deixe seu recado >>>

Por: Edilson Luis Fernandes e Gercilaine Rieling



REFERÊNCIAS


BRASIL ESCOLA. Disponível em: < http://www.brasilescola.com/biologia/pantanal-matogrossense.htm > Acessado em 12 de agosto de 2014.

ECOVIAGEM. Pantanal Mato-grossense. Disponível em: < http://ecoviagem.uol.com.br/brasil/mato-grosso-do-sul/regiao-turistica/pantanal/ > Acessado dia 13 de agosto de 2014.

GUIA COMPLETO PARA EXPLORAR O PANTANAL. Disponível em < http://turismo.ig.com.br/destinos-nacionais/guia-completo-para-explorar-o-pantanal/n1597210072117.html > Acessado em 12/08/14 às 14:35.

HOTEL POUSADO PIUVAL. Disponível em < http://www.interativapantanal.com.br/Pousada-Piuval > Acessado em 12 de agosto 2014 às 15:10.

INFOESCOLA. Araras. Disponivel em: < http://www.infoescola.com/aves/arara/ > Acessado dia 13 de agosto de 2014.

INFOESCOLA. Sucuri. Disponivel em: < http://www.infoescola.com/repteis/sucuri/ > Acessado dia 13 de agosto de 2014.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Disponível em: < http://www.mma.gov.br/biomas/pantanal > Acessado dia 13 de agosto de 2014.

VIAGEM PARA VER A ONÇA PINTADA NO PANTANAL. Disponível em < https://www.chapadaexplorer.com.br/safari-observacao-onca-pintada-pantanal.html > Acessado em 12 de agosto de 2014 às 16

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

EVENTOS ESPORTIVOS: A INFLUÊNCIA DA GESTÃO PÚBLICA NA ORGANIZAÇÃO DE DESTINOS TURÍSTICOS

Resumo e introdução da Monografia realizada pela Turismóloga Samara Moreschi Soffa e sua Coordenadora Larissa Alves Mattos. UNESPAR/Campus de Campo Mourão

"Não quero que o tempo volte, nem que as lembranças 
boas já vividas se repitam, só quero novas histórias 
maiores e melhores...”.
Marcos César


RESUMO


Este trabalho pretendeu identificar a influência das ações governamentais na captação dos investimentos realizados pelos municípios para dar suporte aos eventos esportivos, como também o reflexo de tais atividades na cidade sede. Para tanto, esta pesquisa teve como objetivo de investigar a influência dos da gestão pública na organização de destinos de turismo esportivo. Para alcançar o objetivo foi realizada a pesquisa documental, nos materiais oficiais do governo federal e nacional, sendo analisado o “Plano Nacional de Turismo 2007/2010” do Ministério do Turismo, buscando identificar os reflexos alcançados durante sua vigência no material “Turismo no Brasil 2011/2014”. Para identificar a influência desses planos para o Turismo de Evento Esportivo, será analisado o documento “Turismo de Negócios e Eventos: Orientações Básicas” também do Ministério do Turismo. Enquanto na escala Estadual, será analisado o documento ‘Plano de Desenvolvimento do Turismo do Paraná 2008-2011’ e também realizado a busca dos reflexos no plano atual que é o ‘Sistema SETU Plano de Ações 2011/2014’ da Secretaria de Estado do Turismo. No estudo de caso, a esfera municipal foi considerada por meio de entrevista realizada com a o Diretor Geral da Fundação de Esportes de Campo Mourão Ricardo Arty Echelmeier, com o intuito de mapear as ações do poder público municipal na realização de eventos esportivos e também se pretende identificar a influência das ações governamentais na captação dos investimentos realizados pelo município para dar suporte ao 25° JOJUP’S que foi realizado em Campo Mourão no ano de 2011, também identificar se os investimentos são oriundos dos setores estaduais dos esportes ou do turismo e também através de questionários aplicados a modalidade judô pretende-se analisar a qualidade dos investimentos sentidos pelos frequentadores do evento. E como resultado da investigação, sugerir criação da Secretaria Municipal de Turismo, com contratação de turismólogos e ativação do Conselho Municipal do Turismo e do Fundo Municipal do Turismo.

Palavras-chave: Eventos Esportivos; Poder Público; Captação de Eventos Esportivos.


ABSTRACT

This work intended to identify the influence of government actions in the funding of investments made by municipalities to give support to the sports events, as well as the reflex of these activities in the city where the games happen.  Specifically, this research had the objective to investigate the influence of the public management in the organization of destinations of sports tourism. To reach the objectives was realized the documental research, in the official documents of Federal and National Government, being analyzed the Tourism National Plan 2007/2010 of Tourism Ministry, seeking 
To identify the reflex reached during its term in the document “Tourism in Brazil 2011/2014. To identify the influence of these plans to Tourism of Sports Events. It will be analyzed the document: Business and Events Tourism: Basic Instructions, also from the Tourism Ministry. While in level of the State will be analyzed the document: Development Plan of Tourism in Paraná 2008/2011. And also realized the seek of the reflex in the current plan, that is the SETU System, Action Plans 2011/2014 of the Secretary of the State of Tourism. In the study case, the municipal area was considered through interview realized with the director of the Sports in Campo Mourão, Ricardo Arty Echelmeier, with the intention of mapping the actions of the public municipal power in the realization of sports events and also intend to identify the influence of government actions in the funding of investments realized for the city to give support to the 25 JOJUP’S that was realized in Campo Mourão in 2011, also identify if the investments have origin in the state sector of the sports or tourism and also through the questionnaires application to the judo modality, where the finality is to analyze the quality of the investments felt by the attenders of the event. And as a result of the research, suggest the creation of the Tourism Municipal Secretary, with hire of turismologo and activation of the Tourism Municipal Council and Tourism Municipal Fund.    
 
Keywords: Sports Events; Public Power; Funding of Sports Events.
 

LISTAS DE SIGLAS

CCC Coordenação Central Organizadora
COMTUR Conselho Municipal de Turismo de Campo Mourão
COPEL Companhia Paranaense de Energia
CVBx Convention&Visitors Bureaux
EMBRATUR Instituto Brasileiro do Turismo
FECAM Secretaria Especial do Esporte - Fundação de Esportes de Campo Mourão
FECILCAM Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão
FIFA FédérationInternationale de Football Association
FMI Fundo Monetário Internacional
ICCA Internacional Congress&ConventionAssociation
IBGE Instituto brasileiro de Geografia e Estatística
MTUR Ministério do Turismo
PAC Programa de Aceleração do Crescimento
PIB Produto Interno Bruto
PNT Plano Nacional do Turismo
PNMT Programa Nacional de Municipalização do Turismo
PRODETUR Programa de Desenvolvimento Regional
SETU Secretaria de Estado do Turismo
OGU Orçamento Geral da União
OMT Organização Mundial de Turismo
JAP’S Jogos Abertos do Paraná
JOJUP’S Jogos da Juventude do Paraná


                    

Figura: Campo Mourão (2012)
Fonte: ondepassarasferias.com
O município de Campo Mourão localiza-se, na região Centro-Oeste paranaense, ficando há uma distância aproximada de 450 quilômetros de Curitiba (capital do Paraná) possuindo 87.194 mil habitantes segundo dados do IBGE, 2010 disponível no Caderno Estatístico Município de Campo Mourão (IPARDES, 2012).
A cidade possui vários equipamentos esportivos. Ao todo são: doze ginásios esportivos; vinte campos de futebol – sendo dezessete deles na área urbana; quatro quadras de tênis – todas com arquibancadas e iluminação: cinco quadras de vôlei; dezoito quadras cobertas em escolas públicas; e um complexo esportivo no estádio Roberto Brzezinki, com piscina semiolímpica coberta e aquecida, e pista de atletismo (CAMPO MOURÃO, 2011). Estes equipamentos de qualidade se devem a vocação esportiva emergente do esporte de rendimento no município. Após identificar as características o presente trabalho foi em busca de responder a seguinte temática ”Qual influência das políticas governamentais na organização dos municípios sede de eventos esportivos?”
Para tanto, os diferentes momentos dessa pesquisa exigiram procedimentos e fontes diferenciadas. A pesquisa bibliográfica, os primeiros momentos deste trabalho, foi realizada em materiais já elaborados como, por exemplo, livros, artigos científicos, sites, revistas, com o objetivo de discutir sobre os temas: planejamento, captação de eventos e turismo, servindo enquanto aporte conceitual para esclarecer conteúdos, apresentar aspectos históricos relevantes e traçar panorama atual sobre o setor sobre turismo e eventos esportivos
Figura: Associação Brasileira de Esportes. 
Fonte: abepraia.tumblr.com
Parte-se então para a identificação da influência da gestão pública na organização de destinos de turismo esportivo. Para alcançar o objetivo será realizada pesquisa documental, nos materiais oficiais do governo federal e nacional, sendo que estes documentos ainda não receberam um tratamento analítico, podendo ser reelaborados de acordo com os objetivos da pesquisa (GIL, 2007). Neste momento foram analisados documentos propostos pelo Ministério do Turismo, bem como da Secretaria de Estado do Turismo. A análise dos documentos dos organismos oficiais de turismo visa identificar nos discursos as ações e as formas de organização, os destinos turísticos interessados na organização de eventos esportivos.
Na primeira, foram avaliados os Planos Nacionais do Turismo 2007-2010 do próprio Ministério do Turismo, buscando identificar os reflexos alcançados durante sua vigência. Tais resultados estão especificados no material “Turismo no Brasil 2011/2014”. Para identificar a influência neste plano para o Turismo de Evento Esportivo, também foi analisado o documento “Turismo de Negócios e Eventos: Orientações Básicas” também do Ministério do Turismo.
Enquanto na escala Estadual, foi analisado o documento ‘Plano de Desenvolvimento do Turismo do Paraná 2008-2011’ e também realizado a busca dos reflexos no plano atual que é o ‘Sistema SETU Plano de Ações 2011/2014’ da Secretaria de Estado do Turismo.
Após considerações sobre a escala nacional e estadual, o trabalho debruça-se sobre a realidade municipal. O capítulo quatro inicia com a apresentação e caracterização de Campo Mourão para identificar a influência desta, para a captação de eventos esportivos, sendo assim, realizado um levantamento dos recursos para este segmento e a apresentação do setor da prefeitura responsável pela gestão do esporte municipal.
No estudo de caso, a esfera municipal foi tratada por meio de entrevista realizada com a o Diretor Geral da Fundação de Esportes de Campo Mourão Ricardo Arty Echelmeier, com o intuito de mapear as ações do poder público municipal na realização de eventos esportivos.
Segundo Antonio Carlos Gil, a entrevista é a “técnica onde o investigador se apresenta de frente ao investigado e lhe formulam perguntas, com o objetivo de obtenção dos dados que interessam à investigação” (GIL, 2007 p. 117).
A entrevista utilizada para melhor obtenção dos dados foi realizada por pauta, pois visa certo grau de estruturação com pontos pré-determinados para a exploração ao longo do curso. Neste tipo de entrevista, o entrevistador faz poucas perguntas diretas e deixa o entrevistado falar livremente (GIL, 2007). A entrevista é indispensável e justifica-se pela falta de documentos oficiais disponibilizados pela prefeitura. Dessa forma, foi possível identificar os investimentos aplicados, bem como quais foram às fontes e suportes para organização dos eventos esportivos, em Campo Mourão.
Durante a entrevista, foi possível ainda coletar informações sobre o JOJUP’S. Os Jogos da Juventude do Paraná - JOJUP’S é um evento poliesportivo, itinerante, de abrangência regional, sendo o evento promovido e organizado pelo Governo do Estado do Paraná, por meio da Secretaria de Estado da Educação/Paraná Esporte, contando com a parceria do Município sede, sendo que no ano de 2011 a realização do evento aconteceu na Cidade de Campo Mourão – PR,
A entrevista serviu também para identificar a influência das ações governamentais na captação dos investimentos realizados pelo município para dar suporte ao 25° JOJUP’S que foi realizado em Campo Mourão, no ano de 2011, também identificar se os investimentos são oriundos dos setores estaduais dos esportes ou do turismo.
Figura: JOJUPS (2011)
Fonte: ilivaldoduarte.blogspot.com.br
Por fim, para identificar a influência das escalas do poder público na captação de eventos esportivos, é apresentado o estudo de caso realizado no JOJUP’S 2011, que teve como cidade sede o município de Campo Mourão e analisar a qualidade dos investimentos percebidos pelos frequentadores do evento.
A escolha da modalidade judô para aplicar os questionários foi devido ao fato de ser realizada a competição apenas na fase final. Outro ponto importante para a escolha desta foi a logística desenvolvida na cidade para atender o evento. Cabe neste momento, apresentar os locais de maior utilização pela modalidade e sua localização no município: o refeitório principal ficava na asa leste da cidade no Parque de Exposição Getúlio Ferrari, a Comissão Central Organizadora - CCO na área central, especificamente na Praça São José; a praça de competição desta modalidade ficou localizada no ginásio do Colégio SESI, localizada no Parque Industrial da cidade, asa oeste, e os alojamentos em dezessete escolas de diferentes bairros, distribuídas de acordo com as delegações de cada município (ANEXO A).
Jogos da Juventude no Paraná
Será observada a captação do evento JOJUP’S 2011 realizado pelo município de Campo Mourão- PR. Assim a pesquisa partiu a campo com questionários para os atletas da modalidade judô, durante a realização da 25ª edição do JOJUP’S com o objetivo de fazer a coleta dos dados, para assim entender a realidade.
Assim a amostragem utilizada é a que considera a seleção de uma amostra de cada subgrupo da população considerada, que é a amostragem estratificada. Os subgrupos eram as vinte e três cidades que estavam competindo pelo judô, na fase final do 25° JOJUP’S, onde o questionário foi aplicado para 46% do número total de atletas. Foi também utilizada à amostragem por acessibilidade ou por conveniência, para os técnicos desta modalidade (GIL, 2007).
Os questionários que foram divididos em dois: questionário dos atletas contendo dezesseis perguntas e o questionário dos técnicos com dezenove perguntas. Os questionários aplicados são aqueles que o pesquisador formula oralmente as perguntas, contidas nos mesmos, a fim de obter boas respostas. O questionário contou com questões fechadas: que são aquelas onde se tem alternativas para a escolha da resposta; questões abertas: estas respostas não requer nenhuma restrição; e questões dependentes: são questões que a resposta depende da primeira (GIL, 2007).

Assim, o questionário dos atletas contém doze questões fechadas, sete abertas e entre esse valor mencionado, três questões dependentes; o questionário dos técnicos contém treze questões fechadas, nove abertas e entre este valor mencionado, três questões dependentes. Os questionários foram divididos da seguinte forma, após as questões socioeconômicas; optou-se por identificar o conhecimento prévio dos turistas sobre a cidade de Campo Mourão; assim foi possível entrar nas questões especificar sobre a cidade, identificar e analisar a qualidade dos investimentos sentidos pelos frequentadores do evento. 


REFERÊNCIAS

SOFFA, Samara Moreschi. Monografia. Eventos Esportivos: A Influência da Gestão Pública na Organização de Destinos Turísticos. Campo Mourão-Paraná: UNESPAR, 2012.

A Samara Moreschi é uma das pessoas que tenho bastante admiração. A mesma foi minha amiga de Universidade, de curso e trabalho. Além, é claro, do que temos em comum: o amor pelo esporte!! Ela é Turismóloga pela UNESPAR/Campus de Campo Mourão e nas horas vagas é atleta, praticante de Judô. Faixa Marrom (2014).
Samara, parabéns pela conclusão do curso de Turismo e Meio Ambiente e obrigado por ter cedido a sua monografia para o meu blog. Esperamos que esse trabalho possa auxiliar DE alguma forma outras pessoas. Obrigado!
Por: Samara Moreshi Soffa e sua Coordenadora de curso: Professora Larissa de Mattos Alves 

terça-feira, 12 de agosto de 2014

TURISMO EM PARANAGUÁ - PATRIMÔNIO CULTURAL

PATRIMÔNIO CULTURAL - PARANAGUÁ - PR - BRASIL


Bandeira de Paranaguá - PR
Brasil
Paranaguá fica localizada no litoral do estado do Paraná. Está a 548 km de Campo Mourão e a 95 km da Capital Curitiba. Segundo o Dicionário Informal (2014), o nome “Paranaguá” é de origem Tupi-Guarani e tem como significado “enseada do rio Grande ou do mar”. 

Quanto ao seu povoamento se deu no litoral do estado, começando por volta de 1550, na ilha da Cotinga. Um fato marcante para Paranaguá foi a visita de D. Pedro II, em 1880, para o lançamento da pedra fundamental do edifício da Estação Ferroviária. A estrada de ferro foi construída em 02 de fevereiro de 1885 e até hoje é motivo de grande orgulho na engenharia nacional. Vale salientar que a cidade também é lembrada pela culinária local, como o Barreado, por suas apresentações de danças “Fandango” e por suas belezas naturais e é claro, cultural. 

Em 1935 Paranaguá ganhou o porto Dom Pedro II, que mudou o perfil econômico da região, sendo considerado o segundo maior em volume de exportações e o primeiro da América Latina em movimentação de grãos. (PREFEITURA DE PARANAGUÁ, 2014). 

Quanto ao reconhecimento do Patrimônio Cultural, a prefeitura da cidade divulga em seu domínio os detalhes dos tombamentos já realizados.
Alfandega de Paranaguá
Fonte: Patrimônio Cultural do Paraná, 2014
A Alfândega de Paranaguá é um dos exemplos citados acima. A mesma está localizada na Praça Ubaldino do Amaral. Sua Inscrição Tombo é 121-II e o processo é de número 23/90 e por fim, a data da Inscrição é de 08 de novembro de 1.999. O motivo do tombamento se deu a fim de instalar um Centro de Cultura, com Museu e Biblioteca, além da preservação o imóvel promovendo a sua restauração. 

O Colégio dos Jesuítas, que tem sua inscrição Tombo 37-II, seu processo é de número 38/72, a data da inscrição é de 01 de março de 1.972, estando localizada na rua XV de Novembro Paranaguá.
Colégio dos Jesuítas
Fonte: Patrimônio Cultural do Paraná, 2014
Diferente da Alfândega que foi citada anteriormente, o Colégio Jesuíta não é pertencente à Prefeitura. A mesma é de propriedade da Universidade Federal do Paraná. (PATRIMÔNIO CULTURAL, 2014)

Outro patrimônio é a Casa Elfrida Lobo, que está situada no centro de Paranaguá. Sua construção deu-se no final do século XIX e início do século XX. Atualmente o casarão pertence à Prefeitura Municipal de Paranaguá, tendo a denominação “Casa Elfrida Lobo”, Lobo, o sobrenome se deu devido à família que residiu por mais de três gerações no local. Quanto à figura dessa família, a mesma tinha prestigio na sociedade parnanguara e se destacou pela preocupação da conservação do imóvel. 
Casa Elfrida Lobo
Fonte: Patrimônio Cultural do Paraná, 2014
Localizada na Rua Dr. Leocádio, no cruzamento com a Rua Fernando Simas, a Casa Elfrida tem sua Inscrição Tombo 120-II, o processo é de número 21/90, a data da Inscrição é 08 de novembro de 1.999 e como já citado, a mesma pertence à prefeitura de Paranaguá. 

Já a Casa de Monsenhor Celso, pelo decreto n° 693, de 18 de janeiro de 1973, foi dada tal denominação, incorporando ao patrimônio municipal, e o Decreto n° 694 o destinou para a sede do Conselho Municipal de Cultura.
Casa Monsenhor Celso
Fonte: Patrimônio Cultural do Paraná, 2014







A edificação de um só pavimento em alvenaria de pedra com cobertura em três águas. Na parte frontal quatro portas almofadadas enquadradas por requadros em cantaria, encimada por vergas encurvadas. Lateralmente há duas portas e quatro janelas, estas em sistemas de guilhotinas, divididas em quadrículos, requadros em cantaria, vergas arqueadas, descreve o site do Patrimônio Cultural do Paraná (2014).

Outro patrimônio tombado é o Crucifixo Processional que está localizado na Igreja da Irmandade de São Benedito, à Rua Conselheiro Sinimbú, Paranaguá. O mesmo é um exemplar de artesanato sacro confeccionado em prata lavrada. Mede 0,82 m de altura.


Crucifixo Processional
Inscrição Tombo 08-II
Processo Número 222-08/66
Data da Inscrição: 26 de janeiro de 1.966
Proprietário: Particular - Irmandade de São Benedito
Fonte: Patrimônio Cultural, 2014


ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE PARANAGUÁ
Inscrição Tombo 108-II

Processo Número 11/90


Data da Inscrição: 14 de dezembro de 1.990


Endereço: Praça Amirante Tamandaré


Proprietário: Particular - Rede Ferroviária Federal S.A.


FONTE, LOCALIZADA JUNTO AO RIO ITIBERÊ EM PARANAGUÁ, TAMBÉM CHAMADA DE FONTE VELHA
Inscrição Tombo 04-II

Processo Número 222-04/64


Data da Inscrição: 26 de janeiro de 1.964


Localização: Rua Pêssego Júnior – Paranaguá

Após o tombamento, a prefeitura de Paranaguá deu partida ao trabalho de restauração de seu mais antigo monumento, de características nitidamente coloniais, implantando a seu redor um parque em cuja extremidade há um espelho d”agua simbolizando o Rio Itiberê, que antes dos aterros levados a termo chegava até lá. A fonte integra o Centro Histórico e é carinhosamente apelidada de “Fontinha” pela população.



FORTALEZA N. S DOS PRAZERES - OUTRA DESIGNAÇÃO FORTALEZA DA BARRA
Inscrição Tombo 38-II

Processo Número 39/72


Data da Inscrição: 01 de março de 1.972


Localização: Rua Ilha do Mel – Paranaguá


Proprietário: Patrimônio da União - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN
Em 1734, o então governador, capitão-mor Anastácio Freitas Trancoso mandou instalar uma peça de artilharia na barra, para evitar a passagem de qualquer embarcação cujo acesso fosse indesejável. A necessidade da construção de um forte, que se fazia sentir desde a fundação da colônia do Sacramento, mais e mais se tornava premente, ante a crescente tensão entre Portugal e Espanha. 



IGREJA DA IRMANDADE DE SÃO BENEDITO

Inscrição Tombo 02-II

Processo Número 222-02/62


Data da Inscrição: 04 de novembro de 1.962


Localização: Rua Conselheira Sinimbu – Paranaguá


Proprietário: Particular - Irmandade de São Benedito


ILHA DO MEL
Inscrição Tombo 11-I 

Processo Número 56/75 


Data da Inscrição: 016 de maio de 1.975


Localização: Baía de Paranaguá – Paranaguá


PROPRIETÁRIO: Patrimônio da União


INSTITUTO DE EDUCAÇÃO Dr. CAETANO MUNHOZ DA ROCHA
Inscrição Tombo 112-II

Processo Número 22/90


Localização: Rua João Eugênio, esquina com Rua Comendador Correia Júnior


Proprietário: Município de Paranaguá

O Instituto de Educação de Paranaguá é considerado um dos colégios modelos do Paraná, além de representar uma parcela da história dessa cidade.


ORIGINAIS DA OBRA MEMÓRIA HISTÓRICA DA CIDADE
Inscrição Tombo 144-II

Processo Número 01/2002


Data da Inscrição: 17 de dezembro de 2.003


Localização: Rua 15 de Novembro N.º 603


Proprietário: Particular - Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá
O livro tornou-se fonte indispensável de pesquisa para sucessivas gerações de pesquisadores da história do Paraná. Os originais manuscritos e ilustrados pelo autor, pelo seu valor histórico e documental, como testemunho material de um modo peculiar de fazer livros e sistematizar o conhecimento, passam a integrar os bens de valor cultural tombados pelo Estado do Paraná.



PRÉDIO DA PREFEITURA MUNICIPAL - ANTIGO PALÁCIO VISCONDE DE NÁCAR
Inscrição Tombo 16-II

Processo Número 016/66


Data da Inscrição: 22 de dezembro de 1.966


Localização: Rua Visconde de Nácar N.º 33


Proprietário: Prefeitura Municipal de Paranaguá

SERRA DO MAR - PORÇÃO TERRITORIAL NO MUNICÍPIO DE PARANAGUÁ
Inscrição Tombo 17-I 

Processo Número 001/86 


Data da Inscrição: 13 de agosto de 1.986


SETOR HISTÓRICO DE PARANAGUÁ
Inscrição Tombo 109-II

Processo Número 17/90


Data da Inscrição: 22 de dezembro de 1.990


Localização: área central

A partir da data do tombamento do Centro Histórico de Paranaguá, toda e qualquer intervenção em edificações situadas na poligonal que define, bem como seu entorno, só será permitida depois de ouvidos os órgãos competentes, incluídos o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, na esfera federal, e as instituições estaduais e municipais diretamente relacionadas com o assunto.



REFERÊNCIAS


PREFEITURA DE PARANAGUÁ. Disponível em: < http://www.paranagua.pr.gov.br/conteudo/a-cidade/historia>Acessado em 11 de Agosto de 2014.

PATRIMÔNIO CULTURAL DO PARANÁ. Disponível em:< http://www.patrimoniocultural.pr.gov.br/modules/conteudo/municipio.php > Acessado em 11 de Agosto de 2014.

domingo, 10 de agosto de 2014

GIFS ANIMADOS PARA BLOGSPOT- com Rafael Benitez - Liverpool Manager























Fonte: blogblux.com.br


COMO INSERIR GIFS ANIMADOS NO MEU BLOGGER?

É muito simples. Basta clicar sobre a imagem, com o botão direito do mouse e salvar a mesma no PC. Em seguida, vá ao blog e faça o mesmo procedimento de upload de imagem (inserir imagem). Abraços

PARQUE INDÍGENA DO XINGU

O Parque Indígena do Xingu (PIX) localiza-se na região nordeste do Estado do Mato Grosso. Possui mais de 2.642.003 hectares, a paisagem local exibe uma grande biodiversidade, em uma região de transição ecológica, das savanas e florestas semi-deciduais mais secas ao sul para a floresta ombrófila amazônica ao norte, apresentando cerrados, campos, florestas de várzea, florestas de terra firme e florestas em Terras Pretas Arqueológicas. 

O clima alterna entre estação chuvosa, de novembro a abril, quando os rios enchem e o peixe escasseia, e um período de seca nos meses restantes. Ao sul do Parque estão os formadores do rio Xingu, que compõe uma bacia drenada pelos rios Von Den Stein, Jatobá, Ronuro, Batovi, Kurisevo e Kuluene; sendo este o principal formador do Xingu, ao se encontrar com o Batovi-Ronuro. 

A demarcação administrativa do Parque foi homologada em 1961, com área incidente em parte dos municípios mato-grossenses de Canarana, Paranatinga, São Félix do Araguaia, São José do Xingu, Gaúcha do Norte, Feliz Natal, Querência, União do Sul, Nova Ubiratã e Marcelândia.  A ideia de criação do Parque fora dada em 1952, da qual resultou um anteprojeto de um Parque muito maior do que o que veio finalmente a se concretizar. A despeito dos poderes legislativo e executivo do Mato Grosso estarem representados nessa mesa-redonda, inclusive por seu governador, o estado começou a conceder, dentro desse perímetro, terras a companhias colonizadoras.Quando foi finalmente criado o Parque Nacional do Xingu, pelo Decreto nº 50.455, de 14/04/1961, assinado pelo presidente Jânio Quadros, sua área correspondia a apenas um quarto da superfície inicialmente proposta. 

O Parque foi regulamentado pelo Decreto nº 51.084, de 31/07/1961; ajustes foram feitos pelos Decretos nº 63.082, de 6/08/1968, e nº 68.909, de 13/07/1971, tendo sido finalmente feita a demarcação de seu perímetro atual em 1978, conforme o Almanaque Socioambiental do Xingu 50 anos.
O Parque Nacional possui um duplo propósito de proteção ambiental e das populações indígenas que orientou sua criação, estando a área subordinada tanto ao órgão indigenista oficial quanto ao órgão ambiental. Tendo em vista os povos que lá habitam, pode-se dividir o Parque Indígena do Xingu em três partes: ao norte (conhecida como Baixo Xingu), na região central (o chamado Médio Xingu) e outra ao sul (o Alto Xingu). 

No sul ficam os povos muito semelhantes culturalmente, compreendendo a área cultural do Alto Xingu, cujas etnias são atendidas pelo Posto Indígena Leonardo Villas Bôas. Existem ainda onze Postos de Vigilância nos limites do território, às margens dos principais rios formadores do Xingu. Na década de 80, tiveram início as primeiras invasões de pescadores e caçadores no território do PIX. Ao final dos anos 90, as queimadas em fazendas pecuárias localizadas a nordeste do Parque ameaçavam atingi-lo e o avanço das madeireiras instaladas a oeste começou a chegar perto dos limites físicos definidos pela demarcação. 

O Parque vem sendo cercado pelo processo de ocupação de seu entorno e já se evidencia como uma “ilha” de florestas em meio ao pasto e a monocultura na região do Xingu. Dentre os problemas contemporâneos enfrentados pelos moradores do Parque, os maiores talvez decorram desse processo de ocupação predatória de seu entorno, pois são ameaçados de múltiplas formas ao longo de cerca de 900 km de perímetro

Kuarup. Um dos rituais mais praticado pelos indígenas no Parque do Xingu.
Fonte: turismo.ig.com.br 
Para tanto, foi montada uma infra-estrutura dos citados onze postos de vigilância para proteger as áreas que dão acesso direto ao Parque, como a intersecção dos principais rios com os limites do PIX e o ponto em que a BR-080 margeia esses limites. No entanto, o sistema de postos, por si só, não é suficiente para enfrentar as situações criadas pelo entorno e vem sendo complementado por outras ações. O projeto compreende o mapeamento da dinâmica de desmatamentos, através de fotos de satélite, e da identificação de novos vetores de ocupação no entorno do PIX. 

Portanto, o parque reúne 16 povos indígenas, é um símbolo da sócio-diversidade brasileira. A população soma mais de 5.500 pessoas. Um fato importante e que vale salientar é que a dificuldade da geração de uma unidade de conservação é a resistência de pessoas , grupos que planejam ou exploram os recursos naturais das mesmas.

REFERENCIAS

MINISTÉRIO DA CULTURA, Almanaque Socioambiental Parque Indígena do Xingu 50anos. São Paulo, Junho: 2011.
Capa do livro que foi citado nas referências.

AL GORE / MOLION / GEORGE CARLIN - RELATÓRIO

RELATÓRIO SOBRE OS VIDEOS: SAVE THE PLANET E UMA VERDADE INCONVENIENTE  


No vídeo: Uma verdade inconveniente, Al Gore tenta mostrar os equívocos que a humanidade tem realizado na tentativa de mudar a natureza, o planeta em que vivemos. Numa tentativa de mudar a nossa realidade o ex-vice-presidente dos EUA aborda temas polêmicos e saídas para a possível extinção da vida.

Al Gore
Fonte: vivaterra.org.br
Um dos temas abordados por Al Gore foi à emissão de Dióxido de carbono. Segundo ele, a humanidade tem emitido gases tóxicos na atmosfera terrestre, logo, causando gradativamente alterações no clima e na natureza, causando catástrofes por conta dessa ação humana. Diversos estudos são realizados para comprovar as causas do efeito estufa. Alguns cientistas afirmam que as conseqüências do aquecimento global é o degelo das calotas polares, o aumento do nível das águas do mar, alteração da temperatura da água, do clima, no entanto, outros cientistas são totalmente contra essa teoria. Al Gore se encaixa na primeira opção.

A poluição se acentuou após a revolução industrial, afirma, pois, ampliou a necessidade de industrializados originados de materiais da natureza. Houveram grandes devastações da natureza, a nossa necessidade está acima de tudo.Estamos em dois impasses, por lado, precisamos da camada de ozônio para mantermos aquecidos e protegermos dos raios ultravioletas. Por outro lado, essa própria camada pode nos levar ao extermínio. 

George Carlin - 1937 - 2008
Fonte: www.etsy.com
George Carlin discordava completamente de Al Gore! Nada que fora citado anteriormente poderia mudar a situação que o planeta vive e viverá. Não adianta criar espaços verdes, plantar mais arvores, campanhas de sensibilizações ou consumir menos energia. Ousaríamos em dizer que para o Comediante, Al Gore é apenas um sonhador.

Já o comediante e critico George Carlin afirma não ser uma das pessoas que se preocupa com tudo que acontece no mundo. Existem pessoas que se incomodam com o ar, água, solo, inseticidas, pesticidas e diversas outras coisas, mas não podem mudar nada, diz ele. Os ambientalistas se desconsideram, pois se comportam como se os seres humanos não fizessem parte do meio ambiente, para os ambientalistas os humanos são apenas um mal para o planeta, mas não são. 

A mensagem passada por Carlin é de que o homem é arrogante ao tentar salvar espécies de animais ameaçados, ao pensar que pode controlar a natureza ou que a natureza está mudandopor conta de suas ações. Pois ninguém pode mudar a natureza, ela simplesmente muda, afirma. Talvez ele tenha razão ao dizer que homem não tem o poder para controlar a natureza. Porém, as ocorrências de mudanças climáticas, extinções de animais, poluições na natureza, isso é, no solo, ar, água, realizados graças às ações do homem, não tem um impacto destrutivo no planeta? Portanto, somos capazes de muda-lo ou destruí-lo!

Luiz Carlos Molion
Fonte: ufotvonline.web937.uni5.net
O cientista renomado Luiz Carlos Molion, que é formado em Física pela universidade de São Paulo, PHD em meteorologia, pós-doutorado em Hidrologia de florestas pelo Institute of Hydrology, Wallingford. Em entrevista a Tv Bandeirantes diz:

O homem tem uma capacidade destruidora muito grande, localmente, ele é capaz de desmatar, expor os solos a altas precipitações e com isso temos erosão, carregamento desses materiais para os rios, assoreamentos dos rios, mudança da qualidade da água e da vida aquática. Agora, sobre o ponto de vista global, o homem não tem nada a ver com isso. (MOLION, 2012)

Sua opinião é bastante parecida com a de Carlin. O homem é capaz de poluir e degradar a natureza, mas nada pode com o planeta.Globalmente falando, a Terra tem sofrido mudanças, mas não por conta do homem, mas pelo processo natural sofrida por ela.
O comediante se diz cansado de ver ambientalistas, burgueses e “brancos”, preocupados em como cuidar de outros seres, se nem mesmo conseguem cuidar se si próprios. Buscam soluções para problemas medíocres que pouco ajudará nas reais necessidades do mundo.

O planeta não está em apuros, mas as pessoas que vivem nele. Por pelos quatro bilhões e meio de anos o planeta passou por fases piores que vive hoje, portanto, os seres vivos irão, mas o planeta permanecerá. O ponto mais citado pelo comediante é a arrogância do homem, principalmente quando colocado como sendo uma grande ameaça ao planeta. Alguns sacos plásticos e alguns alumínios são insignificantes quando comparados aos milhões de anos de processos evolutivos que o nosso planeta passou, cita Carlin.

A Terra permanecerá intacta como aconteceu outras vezes. A mutação fracassada que somos será extinta semelhantemente aos dinossauros. Pompéia fora soterrada por cinzas vulcânicas. Atualmente, centenas de cidades foram soterradas por destroços de terremotos, vulcões e furações.Como por exemplo, Kilowaia, no Havaí.

Quanto a conscientização sobre o uso de plásticos, ela será incorporada no ciclo da Terra. Ironicamente Carlin diz que o Planeta precisava de plástico, porém, não sabia como conseguir, então nos criou para que fosse realizado seu desejo. Se ele tiver razão, então, a raça humana já pode se extinguir, pois, já fizemos o nosso trabalho. Acrescento. 

Antes de finalizar a apresentação, Carlin faz uma nova pergunta à platéia: se fossemos o nosso planeta e quiséssemos eliminar a humanidade, como o faríamos? O comediante deixa clara a sua visão para com a vida no planeta. Não se preocupar com o que ele julga serem pequenas coisas, como animais e florestas. Se nosso destino é um só, então não existe razão para se preocupar com o futuro.

REFERENCIAS 

CARLIN, George. Save The Planet. Disponível em: < http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=X_Di4Hh7rK0> Acessado dia: 06/06/13 às 22h15min.

MOLION, Luiz Carlos. Fim dos Tempos. Disponível em: Acessado dia 07/06/13 às 23h35min.

MOLION, Luiz Carlos. Plataforma Lattes. Disponível em : Acessado dia 07/06/13 as 02h30min.

COMO DAR PRAZER AS MULHERES

COMO DAR PRAZER AS MULHERES
Coisas simples que dão prazer as mulheres